Provavelmente você já ouviu falar em plano de negócios e sobre como ele é importante para as empresas, mas, afinal, o que é um plano de negócios?

Em palavras simples, dá pra dizer que um plano de negócios é o “esqueleto” do planejamento de uma empresa. É ele que vai definir, delimitar e esclarecer o modelo de negócios de uma empresa.

Quais são as partes do seu negócio e como elas se encaixam?
Quais são as partes do seu negócio e como elas se encaixam?

 

Mas o que é modelo de negócios?

Sem recorrer a conceitos engessados, dá pra explicar que é o seu modelo de negócios que vai dizer o que você vende, para quem vende, e se vale a pena (não só financeiramente, mas em vários outros aspectos) e se é possível fazer o que você pretende fazer. Um bom modelo de negócios não só delimita sua clientela como também preocupa-se com aquilo que seus clientes valorizam e como eles entendem custo-benefício.

Se o modelo de negócios responde às questões essenciais e fornece uma visão geral do que é o seu negócio e como ele será tocado, o plano de negócios entra em cena para detalhar aquilo que foi fornecido pelo seu modelo.

Um bom plano de negócios serve de orientação para encontrar informações sobre o seu ramo, produtos e serviços, clientes, concorrentes, fornecedores e, principalmente, sobre os pontos fortes e fracos de um empreendimento. É uma ferramenta que pode e deve ser usada para direcionar sua gestão e orientar você na realização de suas metas, pois é ancorada em informações que vão servir de subsídio para decisões estratégicas.

O plano de negócios deve incluir:

  • A proposta de valor do negócio (os produtos ou serviços são úteis e valem o preço que se paga por eles?)
  • Os públicos-alvo de um determinado produto ou serviço (para quem ele interessa?)
  • Os canais de distribuição (como você vai vender ou entregar seus produtos ou serviços?)
  • A forma pela qual se dará a relação com os clientes (como se dá o processo de venda? E a pós-venda?)
  • As descrições dos procedimentos (o que precisa ser feito internamente para que tudo ocorra conforme o planejado?)
  • Os diferenciais competitivos (como um negócio se destaca frente a seus competidores? Como seu produto resolve melhor as necessidades dos clientes?)
  • A rede de fornecedores e parceiros (de quem você compra sua matéria-prima, produtos para revenda ou suprimentos? Dentro do ecossistema de seu negócio, quais players externos podem beneficiar você e serem beneficiados pelo seu modelo?)
  • Estrutura de custos (quanto custa para fazer seu produto ou entregar seu serviço, incluindo todos os gastos que não tem necessariamente a ver com esse produto ou serviço?)
  • Modelo de receita de um empreendimento (simplificando: como você vai ganhar dinheiro com o que faz?)

É importante dizer que um plano de negócios não é um documento que vai ser elaborado e servirá como guia da gestão para todo o sempre. Muito pelo contrário; o plano de negócios é feito para ser mudado de acordo com os objetivos de quem o prepara, e de acordo com as adequações necessárias para a viabilidade de um produto ou serviço, sejam quais forem.

No Programa Expansão da Feminaria você conta com toda a orientação para montar, modificar ou gerir seu plano de negócios e todas as partes que o compõem.

Diferentemente de outras empresas que prestam assessoria empreendedora, não oferecemos cursos que tem início, meio e fim; muito pelo contrário, estamos com você o tempo todo, fornecendo direcionamento constante e personalizado em programas de cogestão. Clique aqui para saber mais.

Gostou desse post? Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!